10 de novembro de 2015

Os 15 Melhores Animes da Década de 90 (1990 – 1999)

Os 15 Melhores Animes dos Anos 90 (1990 – 1999)


É sempre bom falar do que você gosta, então por isso resolvi dividir meus animes favoritos da década de 90, uma década muito representativa para os animes onde algumas de suas maiores obras-primas foram feitas. Posso não ser o maior expert em animes no mundo mas assisti um número considerável de obras, que me fazem ter uma noção do que é possível e desejável em um anime.

Essa lista é acima de tudo, uma lista PESSOAL, não quero criar verdades, só quero dividir boas experiências e se possível introduzir aos leitores animes que eles não conheciam e que possam se tornar uns de seus favoritos, naturalmente não assisti tudo feito durante esses dez anos, então talvez uma obra que você goste não esteja na lista pelo fato de eu não tê-la assistido.

Se você discorda das minhas escolhas por favor seja racional e equilibrado, entenda que as pessoas possuem gostos diferentes. Mas ainda assim estou aberto à críticas, se for uma crítica construtiva irei responder com toda a calma, mas se for pura ignorância e burrice, não vou nem perder meu tempo.

Se eu assistir algum novo anime que mereça fazer parte da lista não pensarei duas vezes em atualiza-la. Espero também que você olhe mais para os animes que estão na lista do que para a posição que ocupam no ranking.

Other Worlds & She and Her Cat15.) Curtas de Makoto Shinkai (1997, 1999): Se visto juntos os curtas duram pouco mais que 6 minutos, mas Other Worlds (1997) e She and Her Cat (1999) nesse pouquíssimo espaço de tempo conseguem atingir um nível de profundidade e beleza que poucas obras conseguem. Ambos  foram feitos em preto e branco o que cria uma atmosfera melancólica e única, traço comum no trabalho do excelente Makoto Shinkai.
Ihatobu Genso Kenji no Haru
14.) Spring and Chaos (1996): Esse especial de uma hora é sem dúvidas um dos animes mais meditativos já feitos, uma obra rara surpreendentemente dirigida por Shoji Kawamori, mais conhecido por ser o criador da franquia Macross. Conta a infeliz vida do poeta japonês Kenji Miyazawa, o filme não usa pessoas e sim gatos, uma alusão a obra de Miyazawa e uma escolha que também serve para ampliar a visão fantasiosa do mundo que o poeta possuía. Não há lutas, não há romance, mas não é chato como a maioria dos slice of lifes, é uma forma realmente única de anime, um anime contemplativo, humano.
Kokaku Kidotai
13.) Ghost in the Shell (1995): Ghost in the Shell é um marco na historia dos animes tendo grande influência no filme Matrix (1999) e muitas outras obras subsequentes. As cenas de ação são algumas das melhores já feitas na animação, ampliadas pela inovadora mesclagem de 2D com computação gráfica. O filme é um grande exemplo do cinema Neo-noir e é de dar inveja na maioria dos thrillers produzidos em Hollywood.
12. Roujin Z + Golden Boy (1991, 1995 – 1996): O que animes tão diferentes têm em comum? A reposta é que ambos foram dirigidos por Hiroyuki Kitakubo, um grande diretor que possui um estilo bem peculiar com uma animação com grande riqueza de detalhes e personagens com expressões bem exageradas que dão um toque de humor à sua obra. Roujin Z, que foi escrito por Katsuhiro Otomo (Akira), critica o modo como cuidamos do idosos e nossa relação de dependência com as maquinas, no filme uma máquina é criada para cuidar de idosos, sai de controle e incorpora a falecida esposa de um dos pacientes tendo consequências bizarras e ao mesmo tempo hilárias. A segunda obra é Golden Boy, uma comédia cheia de erotismo contando as aventuras de Kintaro um jovem de 25 anos que largou a faculdade e saiu viajando pelo Japão em sua bicicleta, esse OVA de 6 episódios é um dos animes mais engraçados já feitos, Kintaro é sem duvidas um dos personagens mais carismáticos dos animes.
Fushigi no Umi no Nadia
11.) Nadia: The Secret of Blue Water (1990 – 1991): Nadia foi a última obra de Hideaki Anno antes de sua obra-prima Evangelion, assim como seu anime anterior Gunbuster, Nadia apresenta muitos protótipos de personagens e situações que mais tarde viriam a ser incorporadas em Evangelion. Nadia conta a historia de uma menina que é perseguida por possuir uma pedra mágica chamada “Blue Water” e no caminho para fugir dos seus perseguidores, encontra Jean, um jovem inventor, a partir daí começa uma aventura ao redor do mundo dentro do submarino Nautilus, claramente inspirada nas obras Jules Verne, e com ótimas cenas de ação, seria ainda melhor se não fosse o infame “arco da ilha”, uma série de fillers feitos para dar mais tempo para a produção trabalhar nos últimos episódios.
Vash the Stampede
10.) Trigun (1998): Umas das séries de ação mais divertidas já feitas, as aventuras de Vash por um mundo desolado, são algumas das mais interessantes já animadas, a série em sua maior parte é bem leve, mas também toca em pontos sérios, como a ganância do homem frente a um mundo sem leis, a tentativa de Vash de fazer o mundo um pouco mais pacífico, pacifismo esse advento da tragédia. Trigun é uma excelente revitalização dos filmes de faroeste, dando a esse gênero um tanto esquecido uma nova cara, ao introduzir características de outros gêneros como ficção científica e filmes pós-apocalípticos.
Berserk Guts
9.) Berserk (1997 – 1998): As pessoas subjugam Berserk como simplesmente um anime violento, você não pode fugir desse lado da obra mas a série tem muito mais à oferecer que isso, a série é um excelente retrato da obsessão humana seja por poder, seja por outra pessoa. Os personagens e o roteiro são extremamente bem elaborados, Berserk não desperdiça uma linha de diálogo sequer, não existe emocionalismo barato, o que dá um grau de realismo e vivacidade aos personagens poucas vezes visto nos animes.
Magnetic Rose, Stink Bomb & Cannon Fodder

8.) Memories (1995) – Memories é uma coletânea que contém 3 segmentos dirigidos por 3 realizadores diferentes. O primeiro segmento e sem dúvidas o melhor dos 3 é Magnetic Rose. dirigido por Koji Morimoto e escrito por Satoshi Kon (Perfect Blue, Paprika), que mistura ficção científica e suspense, se passa numa estação espacial abandonada onde algum tipo de inteligência atraiu uma nave de busca até os destroços e vai fazer de tudo para que eles não saiam vivos de lá. O segundo segmento é Stink Bomb, dirigido por Tensai Okamura (Darker than Black, The Seven Deadly Sins) e escrito por Katsuhiro Otomo (Akira) é uma espécie de filme catástrofe com toques de comédia, nele um homem ao tentar ingerir um remédio que ele pensa ser para gripe, se torna uma arma biológica, o filme é uma clara sátira aos militares e o governo. O terceiro e último segmento é Cannon Fodder, dirigido e escrito por Katsuhiro Otomo, é a parte mais divergente da coleção, usa um estilo de animação completamente diferente dos outros segmentos, uma história surreal que se passa em uma cidade militarista, lutando contra um inimigo que nunca é mostrado.
Tenchi Muyo OVA
7.) Tenchi Muyo! Ryo-Ohki (1993 – 1995, 2003 – 2005): Apesar do terceiro OVA ter sido lançado nos anos 2000, a alma de Tenchi se encontra nos anos 90. Sem dúvidas é a escolha mais nostálgica da lista, mas ainda assim Tenchi vai muito além da simples nostalgia, tem muita qualidade ali, o precursor dos animes de harém e talvez o único que seja realmente bom, muitos tentaram o imitar mas sem o mesmo sucesso, pra falar a verdade não chegaram nem perto do que Tenchi é. A capacidade de criar vários personagens interessantes e uma boa mitologia, fazem dessa série uma das melhores já feitas. Só espero que o quarto OVA que vai ser lançado em 2016 faça jus ao legado de Tenchi Muyo!
Princesa Mononoke

6.) Obras de Hayao Miyazaki (1992, 1995, 1997): Porco Rosso (1992), Princesa Mononoke (1997) e o curta On Your Mark (1995), essas foram as obras do grande diretor Hayao Miyazaki na década de 90. Depois de uma década de 80 espetacular, onde fez 4 filmes, Miyazaki foi bem mais econômico na década seguinte, mas isso não diminui em nada a força de sua obra. Ambos os longas já são considerados clássicos e não à toa, Miyazaki solidifica sua posição como gênio da animação e um dos diretores mais bem versados em se tratando de construir cenas de ação.

5.) Cowboy Bebop (1998 – 1999): Poucas vezes um anime foi feito de maneira tão meticulosa. A abertura, a trilha sonora, a animação, os dubladores, tudo foi friamente escolhido e composto. Um perfeccionismo raro no duro e sem tempo mundo dos anime. O resultado de todo esse preciosismo não poderia ser outro se não um dos melhores animes já feitos, o último episódio é uma obra de arte, o melhor final que um anime já teve. As aventuras de Spike Spiegel e seus parceiros introduziram muitas pessoas ao mundo dos animes e continuam introduzindo.
Revolutionary Girl Utena + Adolescence of Utena

4.) Revolutionary Girl Utena + Adolescence of Utena (1997, 1999) – Revolutionary Girl Utena é uma anime bem peculiar, à primeira vista pode parecer mais um simples anime colegial, mas logo essa impressão cai por terra, mostrando uma visão surrealista e alegórica sobre o que é a adolescência, envolvendo batalhas mágicas, seitas secretas, etc. É bem difícil apenas descrever o que é Utena, mas eu posso dizer que é uma viagem única assisti-lo, os personagens complexos, o visual único, a profundidade psicológica, são razões o bastante para assistir só não a série Revolutionary Girl Utena, como também o filme Adolescence of Utena que reconta a série com uma visão ainda mais madura, esclarecendo alguns pontos ambíguos deixados pela série de TV.

3.) Perfect Blue (1997): Perfect Blue é um raro anime que conta uma história realmente madura, um thriller psicológico, que nos coloca na vida de uma aspirante a atriz, que vê uma onda de crimes sendo cometidos ao seu redor, o espectador é jogado dentro da cabeça da moça, a um ponto de não conseguir mais distinguir realidade e fantasia. O filme é extremamente bem dirigido e construído pelo saudoso Satoshi Kon, que logo na sua estreia como diretor já mostrava que iria se tornar um dos nomes mais importantes da animação japonesa.
Lain Iwakura

2.) Serial Experiments Lain (1998): Serial Experiments Lain é um daqueles animes que você precisa assistir pelo menos duas vezes para entender completamente o que se passou. A história por trás dos mistérios que cercam uma jovem de 14 anos chamada Lain Iwakura enquanto vai cada vez mais se aprofundando numa rede de computadores chamada Wired. Muito antes do boom de redes sociais, Lain já discutia essa relação entre realidade e mundo virtual, e até que ponto eles podem ser divididos. Uma obra intrigante em 13 episódios, cujo os temas continuam atuais.
Neon Genesis Evangelion & The End of Evangelion

1.) Neon Genesis Evangelion + The End of Evangelion (1995 – 1997): Neon Genesis Evangelion já é uma lenda no mundo dos animes e de maneira merecida, já que é um dos poucos em que há uma clara análise psicológica dos personagens, mas mesmo com todo o estudo psicológico, o anime proporciona ótimas cenas de ação, que não deixam em nada a desejar se comparados ao melhores animes do gênero. Uma obra que abriu espaço para uma era de animes mais maduros na televisão japonesa e que influenciou muitos outros criadores de anime e mangá. A genialidade da série não vem de introduzir várias coisas inovadoras, mas a maneira com que ele trabalhou o que já existia é o que faz dela única e inovadora, rompendo com os padrões dos animes misturando drama, robôs gigantes, suspense e até um pouco de comédia para criar uma trama cheia de vertentes e que transcende os animes. Por esses motivos não é nenhum exagero dizer que Evangelion é não só o melhor anime da década de 90, mas também o melhor anime de todos os tempos.

5 comentários:

  1. vi Perfect Blue ontem e achei bem daora, adoro animações antigas ... vou baixar a maioria para assistir, vlw !

    ResponderExcluir
  2. queria tanto baixar Roujin z MAIS NÃO TEM NENHUM LINK ONLINE ; ta foda ser BR, só achei online mais eu curto baixar e guardar

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem muitos programas que te permitem baixar vídeos online, se vc usa o firefox recomendo o FlashGot, e se vc usa o chrome recomendo o Video Downloader ou o GetThemAll.

      Excluir
  3. O anime:Revolutionary Girl Utena,único dessa excelente lista,que(eu) ainda não assisti!Valeu!

    ResponderExcluir
  4. Bem alternativo levando em consideração todos os mais famosos dos anos 90... Ela lista

    ResponderExcluir